ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Brasil faz 2x0 no Equador e chega ao nono triunfo seguido


Exatamente há um ano, Tite estreava como técnico da Seleção Brasileira com vitória de 3x0 sobre o Equador. Na noite desta quinta-feira (31), depois de oito vitórias seguidas nas Eliminatórias, o reencontro. E deu Brasil, desta vez por um placar um pouco mais modesto: 2x0.
Curiosamente, Tite apostou na mesma escalação da estreia, com o time postado no esquema 4-1-4-1. Neymar e Willian, pelos lados do campo, foram as válvulas de escape da equipe verde e amarela. Renato Augusto e Paulinho, por sua vez, dão ritmo ao meio-campo. Este último, por sinal, foi o responsável por assustar o goleiro Banguera logo aos 7 minutos, com um chute cruzado, bem defendido.
Do outro lado, um Equador bem fechado, apostando nos contra-ataques. A postura defensiva do adversário fez a Seleção encontrar dificuldades para criar oportunidades claras. Apesar dos bons passes, faltavam jogadas mais verticais, com profundidade.
Aos 33 minutos, depois de uma saída de bola errada dos equatorianos, Casemiro tocou para Gabriel Jesus. O camisa 9 protegeu, invadiu a área e exigiu uma boa defesa de Banguera no chute.
Nas arquibancadas, os gaúchos aproveitaram a escassez de gols para pedir a entrada de Luan, atacante do Grêmio, um dos destaques do tricolor no Brasileirão da Série A. O jeito era esperar o intervalo para ajustar a estratégia.Segundo tempo
Após a chuveirada, Thiago Silva entrou no lugar de Miranda. A bola rolou e tudo seguiu na mesma, com o Brasil forçando. Gabriel Jesus, em uma bela cabeçada em cruzamento de Daniel Alves, exigiu do goleiro novamente.
Aí foi a vez de Philippe Coutinho ganhar uma oportunidade na vaga de Renato Augusto. Com uma postura mais ofensiva, no 4-2-3-1, o Brasil pressionou ainda mais.
O prêmio, enfim, apareceu. Aos 23 minutos, Paulinho não vacilou e aproveitou a cobrança de escanteio. Dentro da área, ele dominou e, meio caído, mandou para o gol. Bola na rede e alegria dos mais de 36 mil torcedores no estádio. Foi o décimo gol do volante com a camisa da Seleção.
Aí, amigo, foi só botar a bola no chão e mostrar o talento do futebol brasileiro. Coutinho deu um toquinho por cima e encontrou Gabriel Jesus, que deu um banho de cuia no zagueiro e tocou de cabeça de volta para o meia. De chapa, Coutinho fez o gol e saiu para comemorar com a galera.
Ainda deu tempo do técnico Tite atender ao pedido do torcedor e colocar Luan no lugar de Willian. O gremista praticamente não tocou na bola, só que foi o suficiente pra galera aplaudir de pé após o apito final do árbitro.
Terça-feira (5/9), o Brasil pega a Colômbia, às 17h30, fora de casa. A Seleção chegou aos 36 pontos na tabela e já garantiu a liderança com três rodadas de antecedência.FICHA DO JOGO: Brasil: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda (Thiago Silva) e Marcelo; Casemiro, Willian (Luan), Paulinho, Renato Augusto (Philippe Coutinho) e Neymar; Gabriel Jesus.Técnico: TiteEquador: Banguera, Velasco, Arboleda, Achilier e Cristian Ramírez; Quiñónez, Noboa, Antonio Valencia, Gaibor (Cazares) e Martínez (Marcos Caicedo); Enner Valencia (Felipe Caicedo). Técnico: Gustavo QuinterosEstádio: Arena Grêmio, em Porto AlegreGols: Paulinho, aos 23, e Philippe Coutinho, aos 30 minutos do 2º tempoCartão amarelo: Neymar, Gabriel Jesus e Marcelo (Brasil); Martínez e Velasco (Equador)Público: 36.869 pagantesRenda: R$ 7.886.450,00Árbitro: Mario Díaz, auxiliado por Milciades Saldivar e Rodney Aquino (trio do Paraguai)

(Correio24horas)

Nenhum comentário