ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Bahia fica no empate em 1 a 1 com o Fluminense no Maracanã

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC

O Bahia voltou a somar ponto fora de casa. Jogando contra o Fluminense, no Rio de Janeiro, o Esquadrão ficou no empate em 1 a 1.
Com o empate fora de casa, o Tricolor agora soma 39 pontos no Brasileirão e fica na 13ª colocação da tabela. O Fluminense continua atrás do Bahia, em 14º.
O JOGO
A partida marcou o retorno de Hernane ao time titular depois de seis meses. Mas, apesar da presença do Brocador dentro da área, quem aproveitou o primeiro lance do jogo para “brocar” foi Edigar Junio.
GOL DO ESQUADRÃO
Logo aos três minutos, Zé Rafael arrancou em contra-ataque, driblou seus marcadores e soltou a bola nos pés de Edigar, livre dentro da grande área. O camisa 11 “apenas” teve o trabalho de dar um belo chute de cobertura para colocar o Bahia na frente.
Depois de o placar ter sido aberto pelo Esquadrão, o Fluminense chegou com perigo pela primeira vez aos 12 minutos. Marcos Jr. invadiu a área sem marcação, mas chutou para cima.
Apesar do começo de jogo promissor, com gol logo no primeiro lance, o Esquadrão teve dificuldades na criação de jogadas ofensivas na maior parte do primeiro tempo, o que resultou em apenas quatro finalizações nos primeiros 45 minutos.
FLUMINENSE EMPATA
Por outro lado, o Fluminense chegou ao gol de empate aos 31 minutos. Após falha de comunicação entre Juninho e Lucas Fonseca, a bola sobrou no pé de Gustavo Scarpa, que tirou Matheus Reis da jogada e fez o gol.
No final do primeiro tempo, a estrela de Jean brilhou duas vezes em boas intevenções para evitar o que seriam gols de Henrique Dourado e Scarpa.
SEGUNDO TEMPO
Já na segunda etapa, a partida teve tons de equilíbrio no começo do jogo. As primeiras finalizações aconteceram apenas aos 11 minutos. Sornoza fez Jean trabalhar em cobrança de falta, enquanto Matheus Sales foi quem chutou a gol para o Esquadrão.
Para o segundo tempo, Carpegiani voltou com Matheus Sales na vaga de Régis. E, ainda no início, precisou trocar Lucas Fonseca por Thiago Martins. Esta mudança ocorreu por questões físicas.
O Bahia voltou a levar perigo em cobrança de falta de Juninho, aos 18 minutos, em que a bola desviou na defesa adversária e passou ao lado do gol defendido por Cavalieri.
Assim como no primeiro tempo, a posse de bola era dominada pelo Fluminense, enquanto o Bahia buscava saídas em contra-golpes pelas pontas, em uma postura diferente do que Carpegiani costuma falar em suas coletivas. Porém, sem sucesso nas tentativas de investir ao ataque.
Para tentar corrigir a falha na armação de jogadas, Carpegiani apostou na entrada de Allione na vaga de Hernane.
No final da partida, Matheus Sales, cometeu uma falta grave na zona de ataque e levou o cartão vermelho. Já nos últimos momentos do jogo, o Fluminense chegou a esboçar uma pressão, mas sem sucesso.

Nenhum comentário