ÚLTIMAS NOTÍCIAS

LAMENTÁVEL: No BA-VI, Renê Júnior revela ter sido chamado de macaco, mas não vai dar queixa

Foto: Marcelo Malaquias / EC Bahia


O volante Renê Júnior, do Bahia, deixou o gramado irritado após o clássico contra o Vitória. O motivo seria uma suposta ofensa que teria partido de Tréllez, atacante do time rival. Ele teria sido chamado de “macaco”. Depois de sair irritado do campo, contido por parte de seus companheiros, Renê Júnior falou sobre o assunto em entrevista coletiva.

“O que aconteceu é inadmissível no mundo de hoje, no século que vivemos, mas eu sou maior que isso aí. Não é qualquer palavra que vai me colocar para baixo. Eu queria que eu, meus filhos, e todos os outros negros, fôssemos julgados pela personalidade, e não pela cor da pele,” disse o jogador.

Apesar do ocorrido, Renê revelou que não irá denunciar Tréllez por racismo. “Não vou dar queixa, não. Eu sou maior que isso aí. Para mim, a maior punição vem de Deus”. Renê Júnior ainda afirmou que o próprio Tréllez pediu desculpas e que outros jogadores do Vitória foram muito solidários com ele.

“Teve mais jogador do Vitória que veio me perguntar o que aconteceu, outros que viram me pediram para não denunciar. Ele próprio me pediu desculpas depois, mas foi o que eu falei, eu sou maior que isso tudo. Bola para frente”.

O volante ainda ressaltou que não ficará abatido com a situação, mesmo diante de uma situação tão delicada. “Tenho muito orgulho da minha raça, da minha história, de onde eu vim. Não é qualquer palavra que vai me colocar para baixo.”

O jogador ainda foi questionado sobre o caso de racismo envolvendo o goleiro Aranha e concluiu, “agora eu sei o que ele sentiu”.

Fonte: Aratu Online

Nenhum comentário