ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PP pode voltar a discutir apoio à Previdência


Para o deputado federal Cacá Leão, texto da reforma ainda precisa de alterações pontuais


Por Henrique Brinco
O deputado federal Cacá Leão (PP) afirma que, com adiamento da Reforma da Previdência, o PP voltará a discutir o assunto - apesar de ter fechado questão. "Houve essa discussão, houve esse caminho, mas eu acho que o adiamento da votação vai fazer com que as conversas sejam reabertas. O presidente Ciro Nogueira é muito sensível, assim como o líder da bancada, Arthur Lira”, disse o parlamentar, ontem, durante o Interlegis. “A gente entende a importância da matéria, mas a gente também entende a importância de um maior debate nesse processo. Acho que a gente ainda tem que fazer algumas intervenções nas regras de transição. Não acho que seja de hoje para amanhã. Então, acho que esse tempo é bom e é saudável para que a gente amplie essa discussão e para que a gente consiga ter um entendimento maior do benefício ou prejuízo que essa reforma terá para as pessoas”, avalia o baiano.
“Esse texto ficou muito mais tranquilo, vamos dizer assim. Mas ainda tem alguns pontos neles, na questão dos servidores públicos, que ainda é o ponto sensível. Essa reforma não trata mais de trabalhador rural e não trata mais de nenhum outro ponto que ainda está sendo discutido por aí e ainda falta esse conhecimento para a população. Essa reforma trata apenas da idade mínima e da questão da contribuição do servidor”, explica.
Conforme a Tribuna informou ontem, o PP nacional já afirmou que a legenda não fechará questão sobre a Previdência, mas garante que a maioria dos parlamentares está disposta a votar a favor do texto. Por outro lado, o presidente da sigla chegou a anunciar que se posicionaria a favor do projeto. Isso significa que nenhum deputado será punido caso se posicione contra o projeto. E a tendência do PP baiano é justamente essa: rejeitar o texto, pelo menos por enquanto. “Apesar de ter uma discussão muito ampla sobre isso, não sabemos como está o projeto agora após as mudanças. Não nos aprofundamos. Só posso dar uma posição quando sentar com a bancada e ouvir o partido”, afirmou o deputado Mário Negromonte Jr (PP) ao jornal.
Do Trbn

Nenhum comentário