ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Com missa e cavalgada, 600 vaqueiros mostram a força da atividade em Lauro de Freitas


Foto: Divulgação
Segundo município com maior criação de cavalos embaiados, Lauro de Freitas realizou neste domingo (21) uma cavalgada pelas ruas da cidade para mostrar a força da cultura e da economia que se desenvolver na cadeia produtiva dessa atividade. Mais de 600 vaqueiros participaram das homenagens que começaram com missa celebrada pelo padre Tiago Kern, na Concha Acústica de Lauro de Freitas. O som do berrante sinalizou o início da celebração, que seguiu o ritual das missas rezadas no sertão nordestino, com direito a aboio e cordel. A atividade integrou a programação da Univerão/Festur.

Foto: Divulgação
A senadora Lídice da Mata, presente na missa, destacou sua atuação no Senado Federal para aprovação do projeto de lei que regulamenta a profissão de vaqueiro. O PL estava engavetado há vários anos. Com a aprovação do projeto, os vaqueiros passaram a ter os direitos previstos em todas as profissões, como horas extras, adicional de insalubridade ou de periculosidade e adicional noturno. Apesar de aprovado há mais de quatro anos, muitos vaqueiros ainda desconhecem a lei.

Depois da missa foram realizados concursos que escolheram os melhores aboio, berrante, toada, o vaqueiro mais encourado, melhor cordel e o vaqueiro bagaceira. A cavalgada seguiu pela avenida Beira Rio e Luiz Tarquínio até o Estádio Municipal onde se dispersou.

Para o historiador Joilson Lopes, diretor de Turismo, órgão da secretaria Municipal de Cultura e Turismo-SECULT, a programação cumpriu seu papel de mostrar a dimensão dessa atividade no município. “É uma das maiores tropas de cavalos embaiados do Estado. São muitos haras, uma tradição em Lauro de Freitas, gerando emprego e renda em toda a cadeia produtiva ligada à atividade”, destaca.

A Univerão/Festur, iniciativa das secretarias de Educação e de Cultura e Turismo, será encerrada na noite deste domingo (21) com show de Diogo Nogueira. A avaliação dessa primeira edição da Univerão/Festur é “altamente positiva”, para o secretário Manoel Carlos dos Santos, da Secult. “Cumpriu os objetivos de mostrar a cultura, as tradições, o patrimônio material e imaterial do município, além da troca de experiências com jovens que vieram de outras cidades”.

Nenhum comentário