ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SAÚDE: Prender muito o cabelo danifica a aparência e os fios

O cabelo é das partes do corpo que mais sofre com agressões externas (como o calor, o vento, a água do mar, a poluição etc), com maus hábitos (como o tabagismo, o uso diário de secador) ou com uma má alimentação.

Notícia ao minuto

Mesmo quando a pessoa pensa que tem todos os cuidados possíveis e imaginários com o cabelo, incluindo a boa rotina de sono, eis que descobre que, afinal, há mais um ‘agressor’. Prender muito o cabelo (seja num rabo-de-cavalo, numa trança apertada ou um coque elevado) é um dos aspectos que mais danifica a aparência e a saúde dos fios, deixando-os frágeis e quebradiços, o que faz com que partam com mais facilidade e a queda de cabelo seja mais acentuada. Segundo o site Bustle, entre os maiores ‘inimigos’ do cabelo estão ainda os penteados que requerem muito calor. 

Falamos, claro, do uso diário de secador, placa alisadora ou máquina de modelar os fios, pequenos eletrodomésticos que prometem milagres em qualquer look, mas que, a longo prazo, tiram a saúde do cabelo, especialmente se a pessoa não faz a devida proteção (usando um shampoo e condicionador adequado e ainda um spray/máscara de proteção pré e pós-calor).As malas e mochilas que prendem involuntariamente os cabelos junto aos ombros são também culpadas, assim como a má alimentação ou alimentação deficiente. Uma dieta rica em alimentos com sal, açúcar e gorduras saturadas comprometem a saúde por dentro e por fora e nem os fios de cabelo escapam, porém, uma dieta vegan e vegetariana que careça de proteína e vitamina B12 pode também levar a uma maior queda de cabelo, destaca a publicação.

A carência de ferro – que leva, muitas vezes, à anemia – é também um aspecto alimentar a ter em conta. Stress e pensamentos depressivos constantes são outros aspectos a ter em conta na hora de encontrar um culpado pela má saúde do cabelo. Porém, há que destacar ainda a tiróide, uma patologia hormonal que pode ter um impacto direto na saúde e quantidade de cabelo. Diz ainda a publicação que determinados remédios para a diabetes, para baixar o colesterol ou para regular a pressão sanguínea podem ter como efeito colateral o enfraquecimento do cabelo, situação que pode ser também desencadeada ou agravada pela poluição ambiental, que promove o envelhecimento precoce interno e externo.







Nenhum comentário