ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pastor é preso ao enviar mensagens pornográficas para criança

Da Redação
Atualizado em 25/07/2018 ás 14:30
Foto:Reprodução
Um pastor de uma igreja evangélica de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, foi preso suspeito de assediar uma menina de 10 anos, segundo a Polícia Civil. A prisão em flagrante foi na terça-feira (24).

A delegada Cláudia Kruger, que investiga o caso, disse que ele deve responder pelos crimes de assédio e aliciamento infantil.

Contato por celular

De acordo com a delegada, a criança foi à igreja duas vezes, acompanhada pelo avô. Nos cultos, a família conheceu o pastor. A partir da convivência na igreja, conforme a delegada, dias depois, o pastor começou a ter contato via celular com a vítima.
Segundo a polícia, o suspeito enviou mensagens para a criança perguntando sobre quais roupas a menina usaria nos cultos, fazendo elogios, além de enviar e pedir fotos. A delegada diz que o pastor mandou fotos dele mesmo, sem roupas, para a vítima.

Prisão

Conforme a delegada, as mensagens foram flagradas por familiares da menina. A prisão ocorreu pouco tempo depois de o suspeito enviar as últimas mensagens à criança.

No domingo (22), de acordo com a delegada, a mãe da criança procurou a Polícia Militar (PM) para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.) sobre o caso. Nos dias seguintes, o suspeito continuou enviando mensagens para a menina.

Com acompanhamento da PM, a mãe da vítima marcou um encontro com o suspeito, quando ocorreu a prisão em flagrante.

A polícia informou que a menina deve passar por acompanhamento psicológico.

De acordo com a polícia, o artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê pena de um a três anos de prisão, além de multa, para quem é condenado por “aliciar, assediar, instigar ou constranger, por qualquer meio de comunicação, criança, com o fim de com ela praticar ato libidinoso”.

Nenhum comentário