ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pronatec prisional começa amanhã em Lauro de Freitas

Da Redação
Atualizado em 03/09/2018 ás 17:00


Cerca de 900 pessoas condenadas pela justiça em todo o Estado participarão de diferentes cursos de qualificação profissional até o fim do ano

Foto:Reprodução
Privados de liberdade de penitenciárias de Lauro de Freitas e de outras localidades baianas poderão realizar cursos profissionalizantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Em Lauro de Freitas, as primeiras turmas começam nesta terça-feira, (04/09), com os cursos de padeiro e jardineiro, para presos no sistema fechado na Colônia Penal de Lauro de Freitas. O Pronatec Prisional contará, neste mês, com 11 turmas distribuídas também em Feira de Santana, Serrinha e Simões Filho - além da capital baiana, neste caso, nas penitenciárias Lemos de Brito e Lafayete Coutinho. 

Os cursos serão oferecidos às pessoas que cumprem pena nos regimes fechado, semiaberto, penas alternativas e aberto, além de egressos do sistema prisional. Vale lembrar que condenados têm direito à redução da pena quando estudam ou trabalham. A iniciativa é da Secretaria de Educação do Estado, por meio da Superintendência de Educação Profissional e Tecnológica – SUPROT.

Em setembro, outros municípios devem ofertar os cursos, que vão de pizzaiolo à avicultor: Brumado, Barreiras, Canápolis, Eunápolis, Itabuna, Ilhéus, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Santa Bárbara e Teixeira de Freitas.

Serão 19 cursos ofertados no estado, alinhados às demandas de mercado, com carga horária de 200 a 500 horas, cada. São eles: Estampador de tecido, Confecção de bolsas em couro em material sintético, Agente de limpeza e conservação, Montador e reparador de computadores, Pedreiro, Pizzaiolo, Eletricista de rede de distribuição de energia elétrica, Eletricista instalador predial de baixa tensão, Maquiador, Cabelereiro, Costureiro de Máquinas Overloque, Marceneiros, Manicure e Pedicure, Pedreiro de Alvenaria, Agricultor orgânico, Auxiliar de saúde bucal, Micro- empreendedor individual (MEI), Artesão de cerâmica e Avicultor.

A iniciativa acontece de forma integrada com a Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) e a Central de Apoio e Acompanhamento às Penas e Medidas Alternativas (CEAPA).

Nenhum comentário