ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Lauro de Freitas se rende à fé e descontração do padre Alessandro Campos

por Jornalista Mariana Cedrim

Fotos Lucas Lins
O padre Alessando Campos levou cerca 15 mil pessoas à Praça da Matriz para celebrar os 411 anos de devoção a Santo Amaro de Ipitanga. Encerrando as comemorações na noite desta terça-feira (15), o padre sertanejo, como ficou conhecido pelo visual e estilo musical, proporcionou ao público momentos de descontração e fé através das brincadeiras e da pregação que fez durante sua apresentação.

Com um repertório diversificado, o padre Alessandro trouxe sucessos católicos como “O que sou sem Jesus” e “Maria de Nazaré” e hits sertanejos como “As Andorinhas” e “No dia em que eu saí de casa”. Para não deixa de fora o axé, cantou a música “Vai sacudir, vai abalar”, sucesso interpretado pela banda baiana Cheiro de Amor. “Eu amo a Bahia. O povo é muito carinhoso, receptivo, alegre”, declarou o padre.

Confessando-se honrado pelo convite de cantar em Lauro de Freitas, padre Alessando disse que de longe dava para notar o quanto o povo da cidade é querido. “É sempre uma alegria muito grande participar de qualquer festejo diocesana ou paroquial, mas quando se fala de centenário, 411 anos, é muito tempo. É motivo de muita alegria e de muita satisfação. Não é pra qualquer um. Estou muito feliz com o convite do padre, da Prefeitura e do povo aqui de Lauro de Freitas”.

Na multidão era fácil notar a empolgação das pessoas. Sinais de luz mostravam que o povo queria registrar todos os momentos do show com seus celulares erguidos para filmar o padre sertanejo. Cartazes com mensagens de carinho, expressões de fé no momento da pregação e as risadas desinibidas durante as brincadeiras mostravam o quanto o povo estava aproveitando aquele momento.

Acompanhada das três filhas, a aposentada Josefa Maria contou que separou cinco vestidos para escolher com qual iria encontrar o padre Alessandro. “Vou realizar o sonho da minha vida. Acompanho ele nas redes e não perco um programa. Eu que contei pra família inteira que ele estaria aqui”. Após seu momento com o padre, Josefa distribuiu abraços para quem estava ao seu redor em sinal de gratidão.

Para Gisele Zanatele, devota de Santo Amaro de Ipitanga, a presença do padre do município traduz um gesto de gratidão e carinho pelo padroeiro de Lauro de Freitas. “Foi um show lindo. Tirei uma foto pra levar pra minha mãe que mora no sul e é fã dele. Meu marido também não perde um programa, mas está operado e não pôde vir. O padre superou nossas expectativas. Foi maravilhoso”.

A prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, assistiu de pertinho o padre sertanejo e, convidada por ele caiu na dança. Moema fez um balanço do conjunto de comemorações pelos 411 anos de Santo Amaro de Ipitanga e considerou todos os momentos do festejo um sucesso. “Tivemos a novena, a quermesse que movimentou bastante nossa praça, e shows com bandas locais que valorizaram a cultura de Lauro de Freitas. Agora a festa culmina com o show do padre Alessandro Campos. Foram vários dias de comemoração e reflexão sobre a importância do resgate histórico dessa tradição. Nosso padroeiro, Santo Amaro de Ipitanga, merece todas essas homenagens e que ele continue abençoando nossa cidade”.

Na praça e ruas do entorno tomadas pelos fãs do padre e devotos de Santo Amaro, a segurança era feita pela Polícia Militar e homens da Guarda Municipal. “Sem ocorrência, tudo tranquilo”, resumiu um PM. A festa do padroeiro contou com apoio da Prefeitura de Lauro de Freitas por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (SECULT), em parceria com Trânsito, Gabinete, Serviços Públicos e Saúde.

Nenhum comentário