ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Furacão da Alegria embala multidão em Lauro de Freitas

Por Laerte Santana

Fotos:Edgard Copque 
Há quem diga que o Carnaval só acaba quando o Bankoma arrasta multidão no dia de Cinzas. Tradição em Lauro de Freitas e sucesso mundo afora, o grupo afro desfilou sentimento de fé e cultura pela rua Queira Deus, nesta quarta-feira (06), em Portão. Cerca de 10 mil pessoas foram levadas até a Praça do bairro, fim do circuito, embaladas pela emoção do Furacão da Alegria. O desfile contou com a segurança da Polícia Militar e acompanhamento da Saúde Municipal.

Em meio a ala das baianas ou entre crianças e adultos dançarinos do Bankoma, a prefeita Moema Gramacho retribuiu o carinho do povo e não parou um só segundo ao ritmo do bloco. “Mais uma vez estou participando do desfile, este que abriu e deu um show no Carnaval de Salvador. O Bankoma reúne 3.500 integrantes e tem um papel social importante para o município”. A prefeita avaliou o Carnaval de Todos os Santos como uma festa tranquila e de paz para todos.

De cima do trio, ao chegar em frente ao Terreiro São Jorge Filho da Goméia, a voz de Jander Neves e percussão da banda ecoava “Bankoma inspira paixão - união - Bankoma é uma forma de canção”, cifras criadas para o tema 2019 que apresentou “Katendê Mukua- Xinsaba”, o homem das folhas, como explica Mãe Lúcia.

“A homenagem é uma forma de levante da comunicação humana com o planeta. Trazemos a energia de Katendê com a conscientização da preservação do meio ambiente. As folhas são importantes para o Candomblé e para a base da cura em geral”, destacou a mameto.

Anoiteceu e Clarice Evangelista, 72, ainda acompanhava o bloco com a mesma empolgação de início. “Sempre sigo o desfile todos os anos. Moro aqui mesmo em Portão e posso dizer que esta é a festa mais bonita da cidade”, declarou a senhora atenta aos passos coreografados do afro. No alto da Praça de Portão, o mecânico Carlos Souza, 44, aguardou o bloco chegar. “Passei em casa rápido e vim ver a chegada do Bankoma. Eles movimentam bastante aqui o bairro e por isso é importante prestigiar” disse. 

Bankoma

Oriundo do Terreiro São Jorge Filho da Goméia, um dos mais antigos em Lauro de Freitas com mais de 70 anos de existência, o bloco afro Bankoma surgiu a partir do projeto social em arte-educação voltado para os jovens e comunidade. Desde 2000, o grupo vem realizando oficinas de tecelagem, confecção de instrumentos musicais e adereços, dança afro, capoeira e percepção musical, além das apresentações culturais.

Mais Carnaval

Pensam que acabou? O Carnaval em Lauro de Freitas continua neste sábado e domingo (9 e 10), em Areia Branca, com o desfile tradicionais blocos do bairro, trios e outras atrações. A festa atrai foliões dos bairros do entorno e marca um reforço importante no comércio local. Dividido em dois circuitos, a festa vai contar também com ações da saúde – orientação sobre prevenção ao HIV/AIDS, sífilis, hepatites, distribuição de lubrificantes, e de camisinhas femininas e masculinas.




Nenhum comentário