ÚLTIMAS NOTÍCIAS

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Presidente dos EUA pede que agências americanas de inteligência investiguem a origem do vírus da Covid-19


O presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse nesta quarta-feira (26/5) que pediu para que os serviços de inteligência "redobrem os esforços" para investigar a origem da pandemia de Covid-19, e solicitou um relatório com informações em 90 dias.

O anúncio foi feito depois que um relatório da inteligência dos EUA descobriu que vários pesquisadores do Wuhan Institute of Virology da China adoeceram em novembro de 2019 e tiveram que ser hospitalizados, um novo detalhe que trouxe mais debates sobre as origens da pandemia do novo coronavírus.

"Pedi aos serviços de inteligência para que redobrem seus esforços para coletar e analisar informações que possam nos aproximar de uma conclusão definitiva, e que me informem em 90 dias", revelou Biden em comunicado emitido pela Casa Branca.

Joe explicou que os EUA avaliam, agora, "dois cenários prováveis": se o coronavírus surgiu do contato humano com um animal infectado ou de um acidente de laboratório.

O presidente também solicitou que a Comunidade de Inteligência mantenha o Congresso “totalmente informado” sobre seu trabalho.

No fim de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) concluiu em um relatório afirmando que o risco de um vazamento acidental do Instituto Wuhan, onde a pesquisa do coronavírus estava sendo conduzida em morcegos, era "extremamente baixo".

Na época, o diretor-geral do grupo, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse em comunicado que o relatório era o começo, não o fim da investigação sobre a origem do vírus.

"Ainda não encontramos a fonte do vírus e devemos continuar a seguir a ciência e não deixar pedra sobre pedra como fazemos", disse o Diretor-Geral da OMS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário