DESTAQUE

segunda-feira, 21 de junho de 2021

Visivelmente irritado, Bolsonaro manda jornalista calar a boca após fim de semana de manifestações


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estava visivelmente irritado durante entrevista a jornalistas na cidade de Guaratinguetá, interior de São Paulo, nesta segunda-feira (21/6), um dia após as manifestações contra ele, em várias regiões do país, marcarem final de semana. Ao ser questionado por uma repórter da Rede Vanguarda, afiliada da TV Globo, o gestor chegou a mandar ela calar a boca e disse que o trabalho da imprensa era “lixo” e “porcaria”.

"CNN, vocês elogiaram a passeata agora de domingo [os atos ocorreram no sábado]. Jogaram fogos de artifício em cima de vocês, vocês elogiaram ainda. Deixa eu falar, porque eu sou o alvo de canalhas do Brasil… Dá pra calar a boca aí atrás, por favor?", pediu ele, dirigindo-se ao próprio staff.

Na sequência, o presidente tirou a máscara que usava no momento e prosseguiu com os xingamentos. "Eu chego como eu quiser, onde eu quiser, tá certo? Eu cuido da minha vida. Parem de tocar no assunto. Você quer botar… Vai botar agora? Estou sem máscara em Guaratinguetá. Está feliz agora? Essa Globo é uma merda de imprensa. Vocês são uma porcaria de imprensa". Disse, interrompendo a jornalista. "Cala a boca. Vocês são uns canalhas. Vocês fazem jornalismo canalha. Não ajudam em nada. Vocês destroem a família brasileira, a religião brasileira. Vocês não prestam".

Bolsonaro visitou Guaratinguetá para acompanhar a cerimônia de formatura da Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR). Na chegada, ele desceu do veículo oficial e, sem máscara, cumprimentou e abraçou apoiadores que se aglomeravam em frente à instituição.