DESTAQUE

quinta-feira, 29 de julho de 2021

Ao som de Baile da Favela, Rebeca Andrade fatura prata e escreve nome na história da ginástica feminina do Brasil

Creditos da foto:Instagram / @rebecarandrade

 

Ao som da música "Baile de Favela", a ginasta Rebeca Andrade, de 22 anos, fez história na manhã desta quinta-feira (29) ao levar uma medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio. Ela se tornou a primeira brasileira a conquistar uma medalha na ginástica artística dos Jogos Olímpicos.

Com 57,298 pontos, Rebeca só ficou atrás da americana Sunisa Lee, que somou 57,433 pontos e manteve o domínio do país na prova. O bronze foi para a russa Angelina Melnikova, com 57,199 pontos.

E o ouro não veio por muito pouco, por um passo para fora no solo do Baile de Favela. Nada que diminua a conquista de Rebeca - que superou três lesões graves no joelho - e ainda vai disputar mais duas finais em Tóquio: domingo (1/8) no salto, e segunda-feira (2/8) no solo. Mais duas chances de continuar escrevendo seu nome na história.