DESTAQUE

quinta-feira, 29 de julho de 2021

Sobe para seis número de ciganos mortos após "caçada" aos suspeitos de matar policiais militares em Conquista

Creditos da foto:divulgação
 
 


Mais três ciganos, suspeitos de envolvimento na morte do tenente Luciano Neves e do soldado Robson Brito de Matos foram localizados na cidade de Anagé, a 540 km de Salvador, na tarde desta quarta-feira (28/7).

A suspeita é que se trate dos mesmos suspeitos que trocaram tiros com a polícia na terça-feira (13/7), quando outro cigano que estaria envolvido no caso foi preso, em flagrante, após dar entrada no Hospital de Base de Vitória da Conquista, no sudoeste do estado. Na ocasião, outros três morreram.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o trio foi encontrado às margens do Rio Gavião após uma denúncia anônima sobre homens armados. Equipes da 79ª Companhia Independente da Polícia Militar e da Delegacia Territorial estiveram no local para verificar a veracidade da informação e acabaram sendo recebidos a tiros.

No revide, os três ciganos acabaram feridos. Eles foram socorridos para o Hospital de Anagé, mas não resistiram aos ferimentos e morreram na unidade de saúde. Um quarto cigano que também teria entrado em confronto com os policiais conseguiu escapar do cerco e está sendo procurado pela polícia.

Ainda segundo a SSP, com o trio as equipes recuperaram uma pistola calibre 40 do tenente Luciano, roubada após ele ser executado pelos ciganos.

LEMBRE DO CASO

O tenente e o soldado da polícia militar, Luciano de Neves, de 34 anos, e Robson Brito de Matos, de 30 anos, foram mortos após uma troca de tiros com ciganos no município de Vitória da conquista na manhã da terça-feira (13/7).

Segundo o delegado Cléber Rocha Andrade, titular da Delegacia de Homicídios (DH) de Vitória da Conquista, um dos filhos do cigano recebeu informações através do WhatsApp que dois homens procuravam o local e alertou o pai.

Andrade ainda informou que, a partir dos depoimentos colhidos, o homem foi autuado em flagrante por duplo homicídio qualificado, já com prisão preventiva solicitada a Justiça, além da prisão temporária de outros seis filhos do homem. “Esses homens estão sendo procurados pela polícia. Todas as denúncias estão sendo verificadas e podem ser enviadas através do Disque Denúncia da SSP ou do 190”, concluiu.