ÚLTIMAS NOTÍCIAS

“Ela deu sorte que não morreu”, diz açougueiro que esfaqueou mulher em hospital

Aratu On-line
Atualizado em 19/03/2018 ás 18:40

Foto; Divulgação/SSP
O açougueiro Rafael Soares, de 28 anos, foi apresentado pela polícia na tarde desta segunda-feira (19/3), na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), no bairro de Brotas, em Salvador. Na manhã deste dia, ele atingiu a companheira, Alana de Oliveira, 24 anos, com 17 facadas, no Hospital Martagão Gesteira.

Segundo informações da reportagem da TV Aratu, que esteve na apresentação, Rafael não demonstrou arrependimento e confessou a intenção de matar a mulher. “Ela deu sorte que não morreu”, disse, na ocasião.

Alana foi encaminhada para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde passou por uma cirurgia. O quadro de saúde da vítima é estável.


RELACIONAMENTO E CRIME

Rafael e Alana mantinham um relacionamento de nove anos e têm três filhos. Na manhã desta segunda-feira, o açougueiro saiu de casa decidido a matar a companheira. Pegou uma faca na cozinha da mãe, colocou dentro da mochila e foi ao hospital Martagão Gesteira, com a desculpa de que iria visitar a filha de 11 meses, internada com câncer. Ele entrou pela porta principal da unidade e, quando estava na UTI, esperou que a enfermeira saísse para atacar a mulher.

Segundo a delegada adjunta da Deam, Aida Burgo, afirmou à reportagem da TV Aratu, ele admitiu ter ciúmes e que “tinha certeza de que Alana estava o traindo”.

A vítima já havia prestado queixa contra o companheiro, após ser agredida pelo mesmo, há um mês, porém negou amedida protetiva.

Aida também informou que o conselho tutelar já foi contactado e que irão checar se alguém da família tem condições de ficar com as crianças.

O agressor está preso por tentativa de feminicídio.

Nenhum comentário