ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vereadora executada denunciou ações da PM no Rio; motorista também é morto


A vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), 38 anos, foi assassinada na noite desta quarta (14), junto com seu motorista, Anderson Pedro M. Gomes, 39, no bairro Estácio, no Rio de Janeiro. Uma assessora da vereadora também estava no carro, mas foi atingida somente por estilhaços. Ela foi socorrida para um hospital e não corre risco de morte. O local fica a menos de um quilômetro da sede da Prefeitura do Rio. Durante a perícia, foram identificadas sete cápsulas de balas no chão.

O crime pode ter ligação com sua militância política, já que a vítima havia denunciado recentemente uma ação de PMs. Marielle recebeu denúncias de que dois homens foram assassinados por policiais e tiveram os corpos jogados num valão, na Favela de Acari. Os moradores afirmaram ainda que a PM vem se sentindo “com licença para matar” por conta da intervenção.

A vereadora compartilhou a notícia em seu perfil no Facebook, com a inscrição ‘Somos todos Acari, parem de nos matar”.

“Precisamos gritar para que todos saibam o está acontecendo em Acari nesse momento. O 41° Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro está aterrorizando e violentando moradores de Acari. Nessa semana dois jovens foram mortos e jogados em um valão. Hoje, a polícia andou pelas ruas ameaçando os moradores. Acontece desde sempre e com a intervenção ficou ainda pior”, dizia a mensagem, que conclamava os internautas a reverberarem a denúncia.

Nenhum comentário