ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Estudantes baianos levam quarentena a sério e mantêm rotina de estudos com aulas remotas em casa

Referência Google For Education, Colégio Perfil, em Vilas do Atlântico, explora ferramentas que auxiliam na dinâmica das aulas
image.png    image.png

Foto: Divulgação

Todos os dias, a estudante Marina Schitini acorda às 6h40 porque tem que se preparar para mais um dia de aula. É que em tempos de quarentena, os estudos escolares ganharam um aliado importante para manter a rotina dos estudos em casa: a tecnologia. Com as aulas acontecendo de forma remota, ou seja, pela telinha do computador, só que ao vivo, Marina e outros colegas precisam estar logados no sistema da escola no mesmo horário de aula, das 7h20 às 12h10.

“Entendemos que é importante ficarmos em casa e que nem por isso estamos de férias. Além disso, precisamos dar continuidade aos estudos para que o ano letivo não seja prejudicado”, analisa a jovem de 14 anos, estudante do 1º ano do Ensino Médio. Em Vilas do Atlântico, a diretora pedagógica Zeila Andrade, do Colégio Perfil, que é referência Google For Education há mais de cinco anos, reconhece a importância da inovação nesse momento.

“Os alunos e professores do Colégio Perfil já respiram inovação e tecnologia no dia a dia, por isso, a mudança para a aula remota não alterou muito a rotina. Nas aulas, os professores estão utilizando ferramentas como a Google Apresentações, compartilhando as telas com os alunos; passando atividades e avaliações no Google Forms, no Google docs e no Google Classroom; e registrando todos os documentos no Google Drive. Enfim, em meio ao caos, nos reinventamos, evoluímos, validamos a inovação, garantindo a aprendizagem através da nossa maior parceira, a Google For Education”, explica Zeila.

Do outro lado da tela, os professores já percebem o retorno positivo do aproveitamento das aulas. “Mesmo em casa, os alunos estão acompanhando e se empenhando nesse processo, cada um de forma isolada, mas com um bom aproveitamento. Percebo isso em atividades, em que tive questão com mais de 90% de acerto. Então, isso pra mim é algo bem importante para fazer uma avaliação do que está sendo ensinado e aprendido nessas aulas virtuais que estão acontecendo para a gente”, destaca Adriano.

As aulas remotas serão mantidas até liberação de retorno a ser estabelecido pelas autoridades competentes. Enquanto isso, Marina continua “continuo acordando cedo para assistir as aulas, e assim como já ocorre nas aulas presenciais, vamos aprendendo e aproveitando a tecnologia para tirar dúvidas, vendo exemplos e slides da mesma maneira”.

Nenhum comentário