DESTAQUE

sábado, 11 de setembro de 2021

Polícia identifica suspeitos de matar crianças desaparecidas no Rio de Janeiro

Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Rio de Janeiro afirma ter identificado os criminosos suspeitos do assassinato de três crianças deseparecidas em Belfort Roxo, desde dezembro de 2020. Segundo o secretário de Polícia Civil do Rio de Janeiro, Allan Turnowski, a motivação do crime teria sido o roubo de um passarinho.

Os nomes dos acusados não foram divulgados oficialmente, mas segundo apuração do UOL, um traficante conhecido como Estala teve participação direta no crime. Posteriormente, ele foi morto no Complexo da Penha, na zona norte carioca.

Outros dois traficantes são investigados no inquérito, conhecidos como Piranha e Urso, são suspeitos também de envolvimento no caso de um homem que foi torturado e apontado por moradores do Castelar como o responsável pelo sumiço dos meninos. De acordo com a Polícia Civil, tal acusação foi feita para atrapalhar as investigações. O homem não tinha relação com o caso e precisou deixar o Castelar, onde morava, por risco à segurança.

Lucas Matheus, 9, Alexandre Silva, 11, e Fernando Henrique, 12, foram vistos pela última vez em uma feira livre no bairro de Areia Branca, também em Belford Roxo. Até o momento seus corpos não foram encontrados.