DESTAQUE

quarta-feira, 3 de novembro de 2021

Passageiros quebram guichê da Gol após voo cancelado



Passageiros registraram uma confusão no guichê da Gol, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos (SP), na noite da última segunda-feira (01/11). Nas imagens, que circulam nas redes sociais, uma mulher com uma criança no colo pede para a atendente colocá-la em um hotel.

“Eu vou começar a quebrar esse trem aqui. Chama a polícia. Eu só quero resolver. Resolver”, grita a mulher enquanto bate com a mão na proteção de acrílico, na frente da atendente. “Meu filho só tem cinco meses”, afirma a mulher.

Na sequência, um homem surge segurando um pedestal, usado para fazer a separação das filas, e usa o objeto para quebrar parte da proteção do guichê. “Eu quero que resolva, meu filho só tem cinco meses! Resolve. A menina falou para mim tem duas horas. O meu menino não tem que pagar por isso, quero alguém resolvendo aqui agora. Quero a polícia, o menino não tem culpa”, grita o homem.

De acordo com a companhia aérea, a família que aparece nas imagens estava no voo G3 1324, com destino a Confins (MG). Conforme o site Flightaware, que rastreia voos, o avião decolou por volta das 18h05, passou algum tempo dando voltas próximo ao aeroporto de Confins e retornou para Guarulhos às 20h16.

Em nota, a Gol informou que, por conta das condições meteorológicas adversas em Confins, a aeronave precisou retornar para o aeroporto de origem. Ainda de acordo com a companhia, os passageiros foram realocados para voos programados para terça-feira (02/11).

Questionada pela reportagem da ISTOÉ se houve atraso no atendimento dos clientes após a aeronave retornar para Guarulhos, a Gol não respondeu.

Nota da Gol

“A GOL informa que, após a decolagem, o voo G3 1324 (Guarulhos – Confins) precisou retornar ao Aeroporto de Guarulhos, por conta das condições meteorológicas adversas em Confins. A Companhia ressalta que ofereceu o suporte necessário a todos os clientes e acomodou os passageiros para seguir viagem em voos programados para esta terça-feira.”

Nota da RU Airport

A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, acionou a Polícia Militar e os passageiros envolvidos foram conduzidos para a delegacia da Polícia Civil, para registro da ocorrência.