AGORA EM LAURO

segunda-feira, 9 de janeiro de 2023

Apartamentos Minimalistas: uma ideia atemporal para 2023

 Idealizado pela arquiteta e designer Rafaela Giudice, projeto Helena conquista pela sua simplicidade e elegância 
 

Clássico, contemporâneo e com estilo minimalista, é assim que a arquiteta e designer de interiores Rafaela Giudice, especialista em obras rápidas e gestora do escritório ‘Arquitetura Dela’, compartilha o projeto Helena.

Projetado para ser um espaço funcional aos clientes e ao mesmo tempo um comercial não tão específico, com pontos sutis de cor, o projeto de médio porte com 70m², localizado no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo, surpreende pelas suas características.

“Esse é um projeto muito procurado e com características neutras – porém nada clichês -, do projeto são desejadas por muitos de nós: madeira, iluminação indireta com led, amplitude e integração dos espaços, um closet maravilhoso, um porcelanato com a referência do granilite e um espaço generoso para receber os amigos. Sem falar no tom azul da cozinha que é elegante e atemporal”, afirma Rafaela Giudice.

Com intuito de ser um projeto atemporal e uma ótima ideia para 2023 e anos seguintes, o projeto Helena carrega o nome da rua onde está localizado o apartamento, em São Paulo. Além de um toque de personalidade de quem habita. “Quando apresentamos o projeto para esses clientes, eles nos contaram depois que os amigos quando viram disseram “nossa, é a cara de vocês” – e isso nos deixa muito felizes, pois o foco é sempre esse. Projetar um apartamento para ser funcional para os clientes, mas ao mesmo tempo pensar que esse espaço precisa ser “comercial” e não tão específico às necessidades deles, foi um desafio”, reforça a arquiteta.

Sendo um apartamento médio, o Helena pode ser valorizado de diversas formas, entretanto quando se trata de um estilo mais intimista e minimalista, a combinação é perfeita. Alguns pontos podem ser considerados interessantes e diferentes dos já vistos como, não ter TV nos quartos (desejo dos clientes), temos a sala de jantar com um canto alemão possibilitando uma mesa maior, e aproveitar melhor o espaço da sala – e sim, o canto alemão desse projeto também é um baú para ajudar na armazenagem.

A arquiteta também optou por não ter uma mesa de cabeceira propriamente dita.”Criamos dois nichos no painel de cabeceira da cama que atende muito bem a necessidade dos clientes de apoiar seus telefones, um pouco mais baixa criando

homogeneidade no quarto e no closet. Esse segundo, sem portas nos armários porém, deixamos as prateleiras um pouco mais recuadas para caso, algum dia, eles desejem colocar portas, conta Rafaela.

A especialista em obras rápidas vem sempre reforçando a importância de ouvir o cliente, de ter um equilíbrio entre a opinião do profissional e o gosto do cliente. Por isso, o rack vem com a ideia de ter uma função de banco para quando os clientes estiverem recebendo seus amigos, além da textura do efeito manchado, ou como estão chamando agora, o microcimento, em um tom mais claro, dando um aconchego ao espaço. No quarto foi apresentado o piso vinílico para amenizar o piso frio durante a época do inverno. Já pensando no conforto ao acordar.